História

18-11-2010 por

Nossa Senhora da Graça dos Degolados
Resenha Histórica

Segundo reza a história, o surgimento do nome de Degolados está associado a um “Ribeiro de Degolados” ( actualmente Ribeiro das Hortas).

A primeira casa a construir-se, calcula-se que tenha sido no início do séc. XVI ( quando foi descoberto o Brasil “1500” ) ; registos de 1538, dão conta da existência de uma monte, que dava por seu nome “Herdade de Degolados” ; em 1591 surge o primeiro aglomerado de casas e a consequente fixação de
moradores. Começou a ser reconhecida instituição autónoma no séc. XVII pertencente então, ao concelho de Arronches.
Entre 1640-1668, passou por grandes obstáculos, a região do nordeste alentejano foi duramente castigada, em consequência da Guerra da Restauração ; atingiu fortemente as vizinhas povoações amuralhadas e muito mais foram os danos nos pequenos lugares e herdades indefesas espalhadas pela área fronteiriça, como é o caso de Degolados.
Em 1700 reinicia-se um processo de crescimento. Em 1758 já existiam 42 fogos e cerca de 170-180 habitantes, sendo a maior parte dos residentes naturais de outras povoações. Apartir desta data, fruto da necessidade de reparar as lavouras devastadas pela guerra, e a necessidade de repovoar a região fronteiriça abandonada por grande parte dos seus habitantes durante o conflito de quase 30 anos, famílias vindas de outras regiões do país ( oriundas de Campo Maior, Ouguela, S. Vicente, Elvas, Arronches, Mosteiros, Fortios, Albuquerque, Castelo de Vide e inclusive pertencentes ao distrito de Castelo Branco e Viseu ), fixaram-se em Degolados.
Indivíduos identificados como moradores de Degolados, mas parte substancial residia nas herdades situadas na área da freguesia, empregados nos trabalhos braçais da agricultura, a troco de míseros proveitos, nos grandes latifúndios. Os “ratinhos”, vindos das regiões da Beira Interior, vinham a título temporário para as actividades sazonais da agricultura (apanha da azeitona, ceifa do trigo), iam-se deixando ficar
por cá até que ficavam definitivamente.
Degolados pertenceu ao concelho de Arronches, em Setembro de 1895 passou a fazer parte do concelho de Campo Maior, tendo passado novamente para o de Arronches em Janeiro de 1898, e finalmente mudou para o de Campo Maior a 06 de Dezembro de 1926.
Mas outro dos factos marcantes que evidenciaram esta povoação, foi a passagem dos “romanos”, nos primórdios do séc. XII, onde deixaram vestígios da sua passagem (pontes, pavimentos em mosaico, forno em olaria, entre outros). A sua passagem por estas zonas devia-se ao facto da procura de minas de cobre e ferro, que segundo provas ainda hoje visíveis, mostra que a zona de Degolados é rica neste potêncial, temos como referência as “Minas da Tinoca” e “Monte Alto”. Degolados, já nesse tempo era ponto de referência para os romanos, que vindos de terras espanholas (Mérida), passavam por esta zona, utilizando uma via romana que ainda hoje é visível, que dá por seu nome a “Estrada do Alicerce”.
A exploração mineira nesta zona teve uma importância económica fundamental para Degolados, não só em termos de vencimentos como também gerou a criação de empregos. Foi lugar de trabalho e residência e fonte de subsistência de centenas de trabalhadores durante várias décadas.

Degolados Junho de 2004 – Florival Cirilo

Bibliografia
LOPES, Francisco José e outro – Degolados : elementos para a sua história.
Degolados : Junta de Freguesia, 1987